Na natureza, uma das coisas que os animais aprendem rapidinho é que se alguma coisa “aparece” muito – é muito colorida e chamativa -, provavelmente é tóxica ou de sabor desagradável, ou os dois.

Estas lagartas são todas coloridas, e por uma boa razão: é o aviso que elas gentilmente lhe dão de que são tóxicas.

1 - Taturana gatinho ou taturana cachorrinho

Esta é a mais cabeluda das lagartas, pertence ao gênero Podalia e parece perfeita para bicho de estimação. Mas tocar nela vai lhe garantir uma surpresa tremenda.

Espinhos venenosos ocultos no meio dos pelos se rompem, alojando-se na sua pele e liberando veneno no seu sistema. O que se segue não é agradável: muita dor latejante imediatamente ou nos próximos cinco minutos. Se os espinhos tocarem seu braço, a dor aparece na região da axila. Pontos eritematosos (com cor de sangue) surgem no local em que o espinho penetrou. E ainda tem os outros sintomas: dor de cabeça, náusea, vômitos, intenso desconforto abdominal, linfadenopatia, linfadenite, e em alguns casos choque ou estresse respiratório. A dor desaparece em uma hora e os pontos somem em um dia, mas se a dose de veneno for maior, os sintomas podem durar 5 dias.

Em outras palavras, não vale a pena chegar perto desta que é uma das lagartas mais tóxicas da América do Norte.

2 - Lagarta costas-de-sela

Com seu colorido, é fácil de ver e de evitar essa lagarta da família Limacodidae; mas, se você tiver o azar de tocar nela, seus espinhos carnosos secretarão veneno. A dor que você vai sentir é parecida com a de uma picada de abelha, mas ainda terá inchaço, náusea e erupções que vão durar dias.

Provavelmente, é a segunda lagarta mais venenosa nas América do Norte e Central. As lagartas dessa família são popularmente conhecidas como “lagartas-lesma”.

3 - Lagarta rosa ferroante

Um nome fantástico para uma lagarta de aspecto fantástica, a rosa ferroante é encontrada em florestas do leste dos EUA, não tem mais que 2,5 cm de comprimento e é bem colorida. Também pertence à família Limacodidae.

Mas o que mais chama a atenção são as protuberâncias espinhosas amarelas e vermelhas nas suas laterais. Se você tocar nesses espinhos, a ponta quebra e você vai ter irritação na pele no mesmo nível da lagarta costas-de-sela.

Ela é tóxica, mas considerada importante ao seu ecossistema. A lagarta que se transforma em uma mariposa verde e marrom é considerada uma espécie cuja conservação causa preocupação.

4 - Lagarta Euclea delphinii

Outra da família Limacodidae. Esta lagarta não causa tanta preocupação de segurança, pelo menos não para os seres humanos, apesar de causar erupções se você tocá-la. O inchaço é causado pelas protuberâncias espinhosas, com espinhos chamados de ‘caltrop’ (“estrepe” ou “miguelito”).

Estas lagartas de cerca de 2 cm são encontrados em carvalhos e salgueiros, bem como em cerejeiras, faias e bordos, e outras árvores decíduas.

5 - Lagarta da mariposa Cinnabar

Algumas lagartas adquirem toxicidade através das plantas que ingerem. Este é o caso da lagarta Cinnabar, que se alimenta de plantas tóxicas, geralmente a tasna ou tasneira.

Só que a lagarta em si não também é inocente: seus pelos causam erupções e, se você for sensível, dermatite urticária, asma atópica, coagulopatia de consumo, falência renal, e hemorragia cerebral.
Em resumo, é bom manter distância da tasneira e da lagarta que come ela.

Adaptado de HypeScience

1 comentários:

 
Top