Assassinos psicopatas são incapazes de sentir empatia pelos outros. Na falta de habilidade de se colocar na pele do outro, alguns encontram uma alternativa – vesti-la. O horror. Relembre 5 grandes serial killers da ficção:

1 - Dexter Morgan

Dexter é um perito forense especializado em análise sanguínea que trabalha para o Departamento de Polícia de Miami. Se sua ocupação poderia ajudar a colocar criminosos atrás das grades, é o seu “hobby” que mais representa perigo para os outros integrantes desta lista: nas horas vagas, é ele quem derrama o sangue de assassinos que a polícia não consegue capturar. Mas não se deixe enganar pelo carisma – ele está longe de ser um justiceiro. O personagem, criado nos livros por Jeff Lindsay e levado para a TV pelo canal Showtime, trava uma guerra interna com seu “passageiro negro”, o impulso que o leva a matar até mesmo quem não se enquadra em seu “código”. E, nessa guerra, ele já perdeu uma porção de batalhas.

2 - Hannibal Lecter

Não seria muito recomendável aceitar um convite do Dr. Hannibal Lecter para jantar – a menos que você não se importe em correr o risco de ser o prato principal. Criado pelo escritor Thomas Harris, o brilhante psicanalista faz sucesso onde quer que apareça, seja na literatura, nos cinemas ou na TV, onde estreou recentemente em uma nova série, Hannibal, da NBC. Mas o personagem se tornou um ícone graças ao filme O Silêncio dos Inocentes, vencedor de 5 Oscar – Melhor Filme, Melhor Roteiro Adaptado, Melhor Diretor, Melhor Ator e Melhor Atriz. A dupla Anthony Hopkins e Jodie Foster ajudou a imortalizar a imagem de Lecter e Clarice Starling, a agente do FBI que busca a ajuda de Hannibal para conseguir capturar um (outro) perigoso serial killer, Buffalo Bill. Em 2003, Hannibal Lecter foi escolhido pelo American Film Institute como o vilão #1 dos cinemas. Justo.

3 - Freddy Krueger

Ele provavelmente já aterrorizou seus sonhos – mas considere-se sortudo se saiu dessa vivo. Único representante incorpóreo dessa lista, Frederick Charles “Freddy” Krueger é um espírito vingativo. O assassino de crianças foi queimado pelos pais de suas vítimas; seu corpo não resistiu ao episódio, mas seu espírito desconfigurado passa a perseguir e matar adolescentes em seus sonhos – causando também a morte das vítimas no mundo real. O serial killer diabólico apareceu pela primeira vez no filme de Wes Craven, A Hora do Pesadelo, de 1984. Desde então, segundo o IMDB, já foram mais de 30 outras aparições entre sequências, seriados, remakes e referências.

4 - Ghostface

Quando Edvard Munch pintou o quadro O Grito, em 1893, com certeza não imaginava que ele serviria de inspiração para um dos mais famosos serial killers dos cinemas. Ghostface, personagem da série Pânico (Scream, ou “grito”, em inglês), usa uma fantasia de Halloween inspirada na famosa obra para ocultar a sua identidade e aterrorizar a cidade de Woodsboro e, principalmente, Sidney Prescott – a vítima favorita e mais perseguida pelos assassinos que vestem a máscara. Isso mesmo, “assassinos”, no plural: Ghostface não é disfarce para apenas um serial killer, mas vários. No primeiro filme, a dupla de amigos Stu Macher e Billy Loomis veste a roupa, mas sem nenhuma motivação especial – apenas querem botar o terror. O objetivo dos seus sucessores também era praticamente o mesmo. Em comum, todos queriam (tentar) matar Sidney.

5 - Leatherface

O protagonista de O Massacre da Serra Elétrica - e de suas diversas continuações e spin-offs – deve seu nome (“rosto de couro”, em português) a um hábito bem particular: ele veste máscaras feitas com pele humana. Mas, diferentemente de outros serial killers que utilizam máscaras para esconder sua verdadeira identidade, Leatherface as utiliza para mudar a sua própria personalidade. Por isso, chega a utilizar diferentes máscaras enquanto comete seus assassinatos e práticas canibais. Achou estranho? Pois saiba que a prática vem do berço: a família de Leatherface costuma fazer churrasco com a carne das vítimas, e utilizam os ossos para decorar os ambientes internos de casa. Uma decoração de arrepiar qualquer um.

Adaptado de Super Interessante

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top