Alguns recordistas mundiais ganharam seus “títulos” sem jamais tê-los planejado – muito menos desejado. A seguir, listamos para vocês alguns dos recordes que certamente ninguém vai tentar quebrar de propósito.

1 - A maior quantidade de ossos quebrados

Até o ano de 1977, quando deu seu último salto, Robert Craig Knievel (mais conhecido como Evel Knievel) já havia completado 150 pulos de rampa a rampa sobre obstáculos com sua motocicleta. No entanto, em 18 dessas ocasiões ele bateu ou sofreu algum tipo de acidente, o que resultou em mais de 433 fraturas em 35 ossos diferentes ao longo de sua carreira.

Seu primeiro acidente sério aconteceu quando ele não estava na moto. Em fevereiro de 1966, Knievel tentou pular sobre uma moto que passaria por ele em alta velocidade, mas saltou tarde demais e acabou sendo arremessado por 4,5 metros após ser atingido na virilha. Sua pior queda, no entanto, só viria em 31 de dezembro de 1967.

Na ocasião, Knievel tentou pular as fontes do Ceasar Palace, em Las Vegas – um salto de 43 metros de distância. Ele conseguiu passar pelas fontes, mas acabou não alcançando a outra rampa. A parte superior de suas pernas e sua pélvis foram esmagadas, ele fraturou o quadril, um pulso e os dois tornozelos e sofreu uma concussão que o deixou em coma por 29 dias. Ele faleceu em 30 de novembro de 2007 por causa de fibrose pulmonar.

2 - O homem que foi jogado mais longe por um tornado e sobreviveu

Matt Suter tinha 19 anos e estava no último ano do ensino médio no dia 12 de março de 2006, quando uma tempestade chegou à sua cidade natal, Fordland, no estado norte-americano de Missouri. Naquela noite de domingo, o jovem estava com seu tio deficiente e sua avó no trailer dela quando uma rajada de vento e chuva caiu sobre eles.

Suter subiu em um sofá vestido apenas com suas roupas de baixo para fechar uma janela e então ouviu um grande barulho, que descreveu “como se dez jatos militares estivessem vindo em nossa direção”. Na sequência, as portas frontal e traseira foram arrancadas, as paredes, piso e teto do trailer amoleceram e uma luminária caiu do teto de nocauteou o rapaz, que não pode se segurar quando seu corpo foi sugado pelo turbilhão na frente da sua avó.

O tornado de classe F2 carregou Suter pela distância de 398,37 metros, o comprimento de quatro campos de futebol americano, o depositando vivo sobre um campo sem qualquer ferimento exceto por um pequeno machucado no topo da cabeça. Milagrosamente, sua avó e tio também sobreviveram à desintegração do trailer graças a um móvel pesado, que os prendeu ao chão.

3 - Sobreviver à batida de carro em maior velocidade

Donald Campbell era o filho único de Sir Malcolm Campbell, um piloto que possuía 13 recordes de velocidade. Mesmo após a morte do seu pai, o corredor continuava tentando continuar seu legado e, em 16 de setembro de 1960, isso quase custou sua vida. Na época, outro britânico chamado John Cobb havia chegado à marca de 634 km/h, quebrando o recorde de velocidade em terra anterior.

Certo de que seu carro Bluebird CN7 poderia passar dos 643 km/h, Donald estava em sua sexta corrida de teste nos Bonneville Salt Flats, no estado norte-americano de Utah, quando perdeu o controle do veículo a 586 km/h. A força da estrutura do automóvel salvou a vida dele, mas não impediu que ele sofresse uma fratura no crânio e um rompimento de tímpano.

Ele voltou a correr alguns meses depois, mas foi só em 1964 que seu carro conseguiu estabelecer o recorde de 648,5 km/h. Donald então voltou seus olhos para a marca aquática e acabou falecendo em 4 de janeiro de 1967, quando seu Bluebird K7 se acidentou a mais de 480 km/h. Seu corpo permaneceu no fundo do lago Coniston Water até ser encontrado em 2001.

4 - Os pais mais prolíficos

Não é muito difícil sentir pena de pais desavisados que subitamente se veem sobrecarregados com a chegada de trigêmeos ou de casais que têm que fazer malabarismo com seus salários para sustentar famílias grandes. Dessa forma, chega a ser quase impossível fazer ideia da dimensão de trabalho que envolve criar 87 filhos.

Por mais improvável que o número seja, o Guinness cita um relato em um jornal contemporâneo que fala de Feodor Vassilyev, um camponês do distrito Shuya de Moscou, na Rússia, que viveu no século 18. Segundo o texto, o homem e suas duas esposas teriam dado origem a 22 pares de gêmeos, 9 conjuntos de trigêmeos e 4 de quadrigêmeos.

Vassilyev nasceu por volta de 1707 e teve seus primeiros filhos com 18 anos, só fechando a “fábrica” quando chegou aos 40 anos. De acordo com seu relato, somente dois de seus descendentes não sobreviveram à infância, o que é um feito surpreendente para a época. Na data em que foi entrevistado pelo jornal, com 75 anos de idade, 84 de suas crias ainda estavam vivas.

5 - Sobreviver à maior quantidade de incidentes fatais em um dia

Dosha, uma mistura de pit bull de 10 meses de idade que vivia na Califórnia, EUA, não teve um dia muito bom em 15 de abril de 2003. Naquela manhã, ela pulou a cerca para escapar do seu jardim e acabou atingida por uma caminhonete. A cadela estava com os olhos opacos e o corpo mole quando um policial chegou e, achando que ela estava agonizando, e atirou na cabeça dela, logo abaixo do olho direito.

O controle de animais chegou e, achando estar lidando com um cadáver, colocou Dosha em uma sacola plástica. Eles a levaram até o abrigo de cachorros e a colocaram dentro de um freezer. Duas horas depois, um dos funcionários abriu a porta da máquina e encontrou a resistente cadela sentada, ainda dentro do saco.

A bala do policial viajou pelo crânio de Dosha, errando seu cérebro por pouco, e se alojou na pele sob sua mandíbula. Ela também sofreu de hipotermia, mas não teve nenhum osso quebrado no atropelamento. Os fragmentos do tiro foram removidos e a cadela sobreviveu, mas acabou sofrendo um pouco de perda de audição no ouvido direito.

Adaptado de Listverse

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top