Que a natureza é maravilhosa, ninguém pode negar, mas por sorte muitas das coisas que ela tem para oferecer estão ao alcance de uma passagem de avião. No entanto, há alguns fenômenos estranhos que acontecem raramente sem podermos prever e só alguns poucos privilegiados têm a sorte de poder presenciá-los. Prepare-se você também para ser testemunha desses acontecimentos naturais.

1 - As rochas que se movem

Se há um lugar nos Estados Unidos que é conhecido como o Vale da Morte, com certeza algo estranho tem que acontecer lá. Dito e feito, neste deserto as pedras se movem sozinhas. Mas não, isso não acontece por causa do vento, resposta que alguns mais alertas já arriscaram. Imagine pedras de 300 quilos que se moveram por 250 metros deixando um rastro na sua trajetória.

O fenômeno não acontece com frequência e, até agora, não há uma hipótese confirmada. A mais aceita é a de Ralph Lorenz da Universidade Johns Hopkins, que atribui o movimento ao congelamento das rochas durante o inverno e ao vento que empurra as pedras através da areia molhada. No entanto, isso não explica como algumas rochas se movem e outras não. Nem o fato de que nunca alguém conseguiu gravar o acontecimento.

2 - O tornado de fogo

O tornado que se forma com rajadas de vento fortíssimas já é bem conhecido por todos e já teve diversos filmes sobre ele. Agora, de fogo? Isso sim é raro, mas aconteceu há pouco tempo em São Paulo. Um turbilhão de chamas de vários metros de altura apareceu em uma rodovia, paralisando o tráfego por completo e deixando em choque todas as pessoas que testemunharam o acontecimento.

Não foi a primeira vez que o fenômeno aconteceu em todo o mundo e ocorre em áreas de altas temperaturas e baixa umidade, produzindo incêndios recorrentes, características que estavam acontecendo na região, depois de três meses sem chuva. Devido às altas temperaturas geradas pelo fogo, uma corrente de ar ascendente criou um vórtice que sugou as chamas para cima, formando uma coluna de fogo enorme.

3 - Pilares luminosos

Falando em colunas altíssimas, há algumas que parecem raios laser que se elevam ao infinito, apresentando um espetáculo digno de um filme de ficção científica. São os pilares luminosos, fenômeno que engana a visão, já que parecem colunas reais e sólidas, mas na verdade são feixes de luz.

Este é um dos casos onde a ciência descobriu uma explicação irrefutável para o acontecimento: as colunas são o resultado da luz solar, lunar ou artificial que reflete em cristais de gelo que flutuam na atmosfera.

4 - Aurora polar

Outro efeito luminoso digno de menção é a aurora polar. O que é isso? Imagine por um momento que o céu está coberto por uma nuvem colorida, incomum e uniforme. Parece que se esperarmos mais alguns segundos, uma nave espacial vai aparecer. Mas não, não é uma luz projetada de uma maneira especial.

Pode acontecer em qualquer parte do planeta, mas principalmente nos polos devido ao aquecimento global. Se acontece no norte é chamada de aurora boreal, se acontece no sul, aurora austral. É o resultado do choque da energia solar em forma de partículas carregadas eletricamente, prótons e elétrons, com os átomos e moléculas de oxigênio e nitrogênio que estão no ar na altura da ionosfera terrestre, entre 80 e 500 quilômetros de distância da Terra.

5 - A estrutura de Richat

Richat não é uma pessoa, é uma região na Mauritânia que se espalha no deserto do Saara. Também conhecida como “o olho da Terra”, a Estrutura de Richat tem 50 quilômetros de diâmetro com anéis concêntricos que se eleva a uns 400 metros acima do nível do mar e pode ser vista do espaço. Na verdade, é um dos acidentes geográficos mais bonitos que podem ser vistos de uma nave espacial, se alguém tiver a chance de viajar em uma.

A princípio, foi pensado que era o resultado do impacto de um meteorito, mas a NASA determinou que é produto da erosão causada pelo vento sobre a superfície durante milhões de anos. Porém, a explicação para a sua forma circular continua sendo um mistério.

Adaptado de Discovery

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top