Além de ser fabricada há milênios, a cerveja é febre não só na Alemanha com a Oktoberfest, mas em muitas outras partes do mundo, inclusive na América. Aliás, há a festa tradicional em Blumenau, em Santa Catarina. Os brasileiros também são grandes fãs. Então, antes de comemorar, que tal aprender um pouco sobre essa bebida alcoólica tão popular?

1 - Porque as bolhas da cerveja flutuam para baixo?

Não, você ainda não estava bêbado. Talvez estivesse, mas não estava imaginando coisas, se percebeu que as bolhas da cerveja parecem desafiar as leis da física, flutuando para baixo, em vez de para cima. Por causa das “paredes” do copo de vidro, as bolhas de cerveja flutuam com mais facilidade no centro do copo. Conforme elas sobem, puxam o líquido da superfície. Quando as bolhas se juntam à espuma, esse líquido desce para as laterais do vidro, arrastando bolhas menores para baixo com ele. Como toda cultura inútil, os pesquisadores utilizaram câmera lenta para descobrir o “mistério”. Uma boa maneira de ganhar uma aposta de bar.

2 - Gosto ruim? Muita luz na cerveja

Embora muitas pessoas culpem a idade ou a refrigeração prolongada quando uma cerveja não está com gosto bom, na verdade é a luz que estraga a bebida. A cerveja tem compostos de lúpulo sensíveis à luz. A exposição prolongada à luz pode provocar uma reação nesses compostos, levando ao gosto ruim. É por isso que a cerveja é normalmente armazenada em garrafas “protetoras” marrons ou verdes.

3 - Misturas acidentais

Gosta da cerveja tipo lager? Agradeça aos cervejeiros bávaros da Idade Média. Sem seus ajustes genéticos acidentais, essa cerveja clara e leve poderia não existir. A cerveja lager surgiu quando eles começaram a fermentar a cerveja ale (mais amarga) no inverno. A levedura da cerveja, Saccharomyces cerevisiae, não fermentava bem em temperaturas frias, e sobreviveu por hibridação com outra levedura, S. bayanus, que cresce melhor nesse clima. A mistura resultou na S. pastorianus, agora usada em cervejas lager do mundo inteiro.

4 - Cerveja é bom para os ossos

Todo mundo sabe que a cerveja não é bem a melhor coisa para a saúde, mas ela contém pelo menos um ingrediente bom: silício. Duas cervejas podem proporcionar um nível saudável diário de silício, importante para a saúde óssea. As cervejas com muita cevada maltada e lúpulo são as têm mais silício. Lagers e cervejas de trigo são as menos ricas em silício.

5 - Cerveja não é só para beber

Existem muitos usos alternativos para a cerveja. Por exemplo, os cozinheiros a usam para dar sabor ao molho de churrasco, temperar pão ou umedecer frango grelhado. Mas isso não é nada comparado com a ideia de John Milkovisch. A partir de 1968, ele passou 18 anos revestindo o exterior de sua casa com latas de cerveja amassadas, transformando-as em franjas. Milkovisch morreu em 1988, e sua casa agora é um museu. Comece a beber uma cerveja agora se quiser tentar fazer uma cerca dessas em sua casa.

Adaptado de LiveScience

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top