Os cabelos são a moldura do rosto. Eles, muitas vezes, são o que as pessoas mais gostam em si mesmas. Costumam serem motivos de orgulho ou de desespero, e quem é realmente aficionado por seus fios acaba gastando horrores com o tratamento deles. A verdade é que eles são muito importantes e merecem todo o carinho e cuidado.

Conheça, então, 5 fatos bastante interessante sobre os cabelos. Você vai se surpreender.

1 - Os ruivos

Se você tem fios escuros, claros ou ruivos, isso é graças à melanina (pigmento) contida no seu cabelo. Existem dois tipos diferentes: a eumelanina e a feomelanina. A eumelanina é dominante. Se a pessoa tem cabelo do marrom claro ao preto, existe muito pigmento. Já se ela é loira, então a eumelanina existe em pouca quantidade.

Quem é ruivo possui a feomelanina. Ela é a responsável pelos cabelos vermelhos e é muito rara. A porcentagem de pessoas ruivas é muito pequena, cerca de 3%, e isso rendeu a teoria de que pessoas de cabelos vermelhos seriam humanoides que vieram de outro mundo para dominar a humanidade. Cada loucura!

2 - Indonésios de cabelos claros

Tons claros de cabelos normalmente aparecem em ingleses, alemães, poloneses, suecos e russos, ou seja, em caucasianos. Já na África e hemisfério sul, encontrar pessoas de cabelos loiros é quase impossível. Porém, existem exceções: os nativos da Nova Guiné e os moradores de algumas ilhas do Pacífico.

Habitantes desses locais possuem cabelos encaracolados, cor de palha avermelhada, e eles estão relacionados com um outro gene em comum com os europeus, mais especificamente uma mutação genética que afeta o padrão de aminoácidos. Além disso, muitos deles estão propensos a serem albinos, porém, os olhos são bem escuros.

3 - Explicações médicas

Muitos homens consideram as loiras mais atraentes. Mas isso pode ser explicado cientificamente. Segundo os cientistas, mulheres de cabelos claros têm níveis mais altos de estrogênio do que as outras. Em contrapartida, elas são mais suscetíveis à degeneração macular, levando ao choque de vista. É por isso que muitas usam óculos.

Já as ruivas são menos sensíveis à medicação para a dor. Um estudo dos dentistas ingleses, publicado no British Medical, mostra que eles exigem anestesia com 20% mais drogas. E as morenas são mais propensas a doenças neoplásicas. Além disso, o fígado metaboliza a nicotina de forma mais eficiente, sendo elas as maiores dependentes do tabaco.

4 - Retirada de cabelos brancos

Todo mundo já ouviu falar que, quando arrancamos um cabelo branco, outros dois nascerão no local. Será que é verdade? Não, não é. Tudo isso é mito. Porém, é preciso saber que o fio arrancado não nascerá na tonalidade natural do seu cabelo. Ou seja, se você o arrancou branco, ele nascerá novamente na mesma cor.

Porém, é perigoso arrancar fios do cabelo já que, com a retirada excessiva, uma falha pode tomar conta da área no couro cabelo e novos fios podem não voltar a crescer. Ou seja, a ordem é não arrancar fios de cabelo. Se os fios brancos estiverem incomodando, uma tintura pode resolver o seu problema.

5 - Mudando a cor do cabelo

O responsável pela tintura para cabelos, mistura que eleva a autoestima de muitas mulheres, é o químico Eugène Schueller. A primeira tentativa bem-sucedida do francês aconteceu em 1908, quando ele criou a primeira coloração capilar (da qual derivam as tinturas). Ela passou a ser comercializada em 1909.

Ele baseou sua fórmula em um componente químico poderoso, o paraphenylenediamine, e fundou a Fábrica de Tinturas para Cabelos Inofensiva. Um ano depois, Schueller achou que deveria escolher um novo nome para sua empresa: L’Oreal. Sua tintura mais famosa, Imedia, apareceu em 1927 e até hoje faz sucesso.

Adaptado de Megacurioso

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top