A maioria dos adolescentes estão apenas preocupados em tirar selfies, mandar mensagens ou ir em festas. No máximo, se esforçam para passar de ano. Mas existem, é claro, exceções. Os cinco adolescentes abaixo vão te deixar envergonhado por ter sido tão pouco útil durante seus anos “aborrecentes”:

1 - O adolescente que alega ter descoberto como salvar os oceanos do mundo

Um adolescente holandês inventou um dispositivo o qual ele crê que pode limpar cerca de 20 bilhões de toneladas de resíduos de plástico nos oceanos do mundo.

Boyan Slat, 19 anos, teve a ideia de criar uma série de plataformas de processamento flutuantes projetadas para coletar o lixo plástico do mar. O conceito permite a captura do plástico flutuante sem interferir com a vida de peixes e plânctons dos oceanos.

Enquanto o jovem inventor acredita que os humanos devem dar fim à sua dependência de artigos de plástico descartáveis e gerir os resíduos de forma responsável, a inovação pode fazer uma grande diferença na limpeza dos oceanos a curto prazo.

Slat é agora estudante na Universidade de Tecnologia de Delft. Ele desenvolveu seu conceito enquanto ainda estava na escola e ganhou uma série de prêmios desde então.

2 - O prodígio de 15 anos que criou uma ferramenta de detecção de câncer de pâncreas

Mais de 85% de todos os cânceres de pâncreas são diagnosticados tardiamente, quando o paciente tem menos de 2% de chance de sobrevivência.

Então, em 2011, quando um exame foi desenvolvido para detectar o câncer de pâncreas no início, o mundo da ciência entrou em choque – especialmente porque ele tinha sido desenvolvido por um garoto de 15 anos, e não por um instituto de pesquisa de renome.

Jack Andraka convenceu um pesquisador de câncer a deixá-lo usar seu laboratório para desenvolver sua teoria, tudo isso antes mesmo de ter uma carteira de motorista. Enquanto o exame ainda deve passar por anos de testes clínicos, a indústria da biotecnologia já abriu suas portas para Jack, que venceu 1.500 participantes e ganhou o grande prêmio na Feira Internacional de Ciência da Intel com a sua invenção. O geek recebeu US$ 100.000 (mais de R$ 200 mil) em prêmios.

3 - Garota de 11 anos com câncer inventou uma “mochila de quimioterapia”

Quando tinha 8 anos, Kylie Simonds de Connecticut (EUA) foi diagnosticada com rabdomiossarcoma, um câncer dos tecidos conjuntivos. Ela agora está em remissão e se recuperando da doença.

Ao longo de sua condição, no entanto, a garotinha enfrentou muitos obstáculos, como ter que carregar um dispositivo com tubos intravenosos com ela. Kylie tropeçava constantemente nos fios e precisava sempre de ajuda para empurrar o aparelho, muito pesado para ela.


Sendo assim, a menina decidiu inventar uma mochila pediátrica que serve como uma máquina de quimioterapia portátil para crianças. A bolsa vem em diferentes modelos e se chama “I-Pack”.

O projeto de Kylie ganhou um prêmio na Convenção de Invenções de Connecticut em agosto desse ano. Ela patenteou a criação e está tentando levantar dinheiro para colocar a mochila em produção.

4 - Garoto de 11 anos inventou um dispositivo para impedir que pais esqueçam seus bebês em carros fechados

Depois de saber que aproximadamente 38 crianças morrem a cada ano por serem deixadas em carros fechados e quentes, Andrew Pelham, 11 anos, entrou em um concurso para jovens inventores realizado todos os anos em Akron, Ohio. Como a cidade também é conhecida como a capital da borracha dos Estados Unidos, existe apenas uma regra para os concorrentes – eles devem usar faixas de borracha em sua invenção.

Com isso em mente, Andrew criou o “E-Z Baby Saver” e conquistou o segundo lugar. A invenção é uma maneira eficaz e barata de ajudar os pais a lembrar quando têm uma criança no banco de trás do veículo. O dispositivo, feito de fita adesiva e elásticos, impede que adultos desçam do carro quando uma criança ainda está dentro: sua alça se estende desde o banco de trás e é ligada à porta do lado do motorista.

5 - A adolescente de 13 anos que afirmou ter inventado um pirulito que cura soluços

Em 2012, uma menina de treze anos de idade lançou um negócio potencialmente lucrativo construído em torno de uma cura incomum para soluços. A ideia surgiu depois que a própria garota foi atingida com um caso de soluços dois anos antes, e decidiu testar uma série de remédios populares, de tomar água de cabeça para baixo a beber água salgada.

Eventualmente, depois de curar seus soluços, ela combinou seus três remédios favoritos e criou uma cura para a condição irritante. Sua patente está pendente.

O produto une açúcar, vinagre de maçã e pirulito. Enquanto ela afirma que ainda está em processo de “aprimorar o gosto”, sua invenção já recebeu uma quantidade considerável de atenção e ela conseguiu se tornar a mais nova estudante de MBA, curso que vai ajudá-la com o lançamento de sua empresa.

Adaptado de Oddee

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top