Há um contingente ferozmente enorme de pessoas convencidas de que tudo na vida é uma conspiração. Ler suas teorias bizarras sobre o “mal” que se esconde por trás de todo e qualquer acontecimento recente pode, ocasionalmente, tornar a nossa existência invariavelmente improdutiva em mais suportável.

Confira cinco dos exemplos mais ridículos de teorias da conspiração:

1 - Adam Sandler é um moderno Nostradamus

A grande razão pela qual muitas teorias da conspiração prosperam é porque elas são difíceis de refutar – por exemplo, enquanto a maioria das pessoas normais do mundo sabem que a lua não é realmente uma projeção a laser criada pelo governo, quase ninguém realmente já foi para o espaço verificar a sua existência em primeira mão.

No entanto, mesmo que refutar uma teoria maluca fosse tão fácil quanto assistir a um filme no Netflix ou YouTube, as pessoas ainda acreditariam nelas, EXATAMENTE como aconteceu há pouco tempo, quando o site ClickHole acidentalmente provou que pessoas podem ser convencidas de que o Adam Sandler é uma espécie de mago que prevê acontecimentos mundiais.

Tudo começou com um artigo intitulado “5 Tragédias Estranhamente Previstas por Adam Sandler” (em tradução literal do original, em inglês), que citou exemplos como a famosa cena do filme “Happy Gilmore” quando Sandler olha diretamente para a câmera e anuncia a futura morte da princesa Diana. Mesmo se você não entendeu as dicas sutis de que isso era uma piada, uma rápida busca no Netflix teria revelado o fato de que em nenhum momento em Happy Gilmore acontece qualquer coisa parecida com esta cena.

Apesar disso, o artigo ficou viral e todos os cantos da internet se tornaram maravilhados com habilidades mágicas de Sandler.

2 - O avião da Malaysia Airlines que desapareceu é o mesmo que caiu na Ucrânia

Essa é ótima. Segundo os conspiracionistas de plantão, o desaparecimento do voo MH370 e a queda do voo MH17, ambos da companhia aérea Malaysia Airlines, são a mesma coisa.

Enquanto algumas pessoas tentavam consolar as famílias das vítimas (ou os pobres acionistas da Malaysia Airlines), outros trabalhavam duro para tentar descobrir como estes dois desastres tinham a ver um com o outro, para provar que a Terceira Guerra Mundial está prestes a estourar.

De acordo com uma teoria deslumbrantemente complicada, os EUA e a Ucrânia precisavam aumentar o apoio do público contra os rebeldes no leste da Ucrânia e da Rússia. Para este fim, eles fizeram o voo MH370 desaparecer sobre o Oceano Índico, contrabandearam esse avião para o outro lado do mundo, o remodelaram em uma réplica exata do usado no voo MH17 e o destruíram no ar, culpando os rebeldes pelo incidente.

De acordo com um comandante rebelde que não tem absolutamente nenhum motivo para mentir, os passageiros a bordo já estavam mortos antes do avião cair, porque elaborados planos como este são muito fáceis de se realizar e é bem provável que essa seja a explicação para os acidentes.

Sério, as teorias de que os aviões foram roubados por buracos negros tridimensionais ou alienígenas fazem mais sentido do que pensar que governos transportaram uma fuselagem cheia de cadáveres por todo o mundo só para culpar rebeles ucranianos por um acidente aéreo. Seja qual for a explicação real para o desaparecimento do primeiro avião, com certeza vai ser extremamente mundana em comparação com toda essa especulação fantasiosa.

3 - Robin Williams foi um sacrifício Illuminati

Deixa eu corrigir o título desse item: Robin Williams foi um sacrifício Illuminati!!!!!!!!!!!!

Pronto.

A morte de Robin Williams foi uma grande perda para o mundo da comédia e para a humanidade. No entanto, foi ótimo para os teóricos da conspiração, que imediatamente descobriram um elaborado plano que inequivocamente prova que Williams foi assassinado pelos Illuminati, o grupo obscuro por trás de tudo e qualquer coisa na sociedade moderna. A prova? Um episódio de Family Guy, é claro.

Minutos antes da morte de Williams ser anunciada, o canal de TV britânico BBC Three levou ao ar um episódio antigo de Family Guy no qual o personagem Peter Griffin ganha a habilidade de transformar tudo que toca em um clone de Williams. Em certo ponto do episódio, Peter tenta atirar em si mesmo, mas a arma se transforma em Williams. A resistência anti-Illuminati aponta para essa cena como uma espécie de mensagem codificada provando que a programação da BBC deve estar em conluio com os assassinos de Williams, um fato que nunca teria sido descoberto se alguma alma corajosa não estivesse assistindo desenhos animados na televisão britânica naquele dia.

Enquanto o momento da transmissão é, definitivamente, uma coincidência estranha, o fato se torna menos estranho quando você lembra que há pelo menos uma meia dúzia de aparições de celebridades por episódio de Family Guy. Toda vez que uma pessoa, mesmo que remotamente famosa, morre, existem grandes chances de que ela esteja em algum episódio de Family Guy passando em algum lugar do mundo.

Aliás, a conspiração não se limita a mortes de celebridades: após os atentados da Maratona de Boston, pessoas reuniram-se na internet para informar que Family Guy havia previsto o ataque em um episódio em que Peter atropela alguns maratonistas em Boston e mais tarde se torna amigo de um terrorista muçulmano, o que parece indicar que isso tem menos a ver com os Illuminati e mais a ver com Family Guy sendo um programa de TV terrível.

4 - Obama está espalhando ebola nos EUA para confiscar as armas de todos os americanos

O que seria a pior parte da (extremamente improvável) eventualidade de um surto de ebola nos EUA? O pânico generalizado? O prejuízo econômico irrecuperável? O número devastador de infectados mortos? Não! Seria o fato de que o presidente Obama poderia usar isso como uma desculpa perfeita para tirar as armas de todos os americanos… como ele planejou o tempo todo.

É ISSO MESMO. Americanos são tão loucos por suas armas e seus direitos invioláveis de carregá-las que, quando um político sequer discute vagamente uma possibilidade de desarmamento, ele vira alvo de teorias bizarras como essa.

De acordo com os esclarecidos cidadãos que pensam isso, Obama está “perpetrando as condições” para um grande surto, abrindo as fronteiras do sul e permitindo que cidadãos infectados voltem para o país (claro, esta teoria também é bastante dependente de racismo). Uma vez que a doença se espalhar e ficar fora de controle, grupos como FEMA, o CDC e o NORTHCOM atacarão e começarão a desarmar a população (?). Este plano é apenas um pouco menos ridículo do que Obama construindo um ímã gigante para coletar todas as armas na América.

E, enquanto o surto proposital de ebola é de acordo geral, alguns diferem no que consideram ser a motivação exata de Obama. Rush Limbaugh, por exemplo, disse que o governo não está sendo tão diligente em impedir a propagação do vírus porque eles pensam que os americanos “merecem isso”, como uma punição tardia da escravidão (ver “racismo”, acima).

Ai, ai, ai…

5 - O desafio do balde de gelo é claramente um ritual satânico

O Desafio do Balde de Gelo, lançado pela ALS Association para ajudar a financiar a pesquisa por uma cura da esclerose lateral amiotrófica (também conhecida como doença de Lou Gehrig), certamente é coisa do diabo, segundo algumas pessoas totalmente sanas da internet.

A ação, que reuniu mais de US$ 100 milhões (R$ 200 mi) para a pesquisa médica, tinha pouco a ver com pessoas despejando água fria em suas cabeças em solidariedade aos doentes. Elas estavam, na verdade, batizando-se no exército infernal de Lúcifer.

Como prova deste absurdo evento, crentes apontam para o fato de que muitas celebridades participaram do desafio e, como todos sabemos, as celebridades são todas pecadoras em comunhão com o Satã. Por exemplo, em seu vídeo do balde de gelo, a Lady Gaga se vestiu de preto e, em vez de usar um balde, usou uma bacia de prata, um objeto que tem sido sempre apenas usado para o mal. Da mesma forma, Bill Gates construiu uma plataforma claramente evocativa do Templo de Salomão (e não apenas feita de um monte de besteira aleatória que ele achou em seu quintal) para despejar água em si.

É importante notar que o Templo de Salomão é uma estrutura bíblica que não tem absolutamente nada a ver com o diabo.

Porém, a afronta mais descarada para os tementes a Deus chegou pelas mãos de Oprah, a apresentadora americana, que conduziu seu desafio “em nome da ALS” – uma sigla que, ao invés de significar “amyotrophic lateral sclerosis”, o nome da doença em inglês, na verdade significa “Anticristo Lúcifer Satanás” (Lúcifer é seu nome do meio).

Mesmo se você não for uma celebridade, mas participou do desafio, você ainda pode ir para o inferno, porque a pesquisa da ALS envolve o uso de células-tronco, que requer fetos abortados, que são sacrifícios de virgens feitas para homenagear Aquele Que Não Deve Ser Nomeado (tô confundindo com alguma coisa?). Aparentemente, o diabo realmente quer curar a doença de Lou Gehrig.

Adaptado de Hypescience

2 comentários:

  1. esta numero 5 foi a pior de todas, evangelicos tem mania de achar o satanas em tudo que ve, só não encontram nos pastores que roubam o dinheiro sofrido do dia a dia.neh Valdomiro Santiago

    ResponderExcluir

 
Top