Na vida real, existem de fato algumas pessoas que se vestem de forma diferente e patrulham as ruas por conta própria, ocasionalmente combatendo à criminalidade. Mas será que é possível que um verdadeiro herói dos quadrinhos exista na vida real?

Os 5 super-heróis abaixo poderiam estar salvando o planeta agora, ou em algum momento no futuro. Claro que algumas comparações são meio exageradas, mas isso é inevitável ou de fato teríamos super-heróis andando por nossas ruas. Confira:

1 - Batman

Batman é o super-herói mais provável de existir porque não tem quaisquer superpoderes fantasiosos. Isso não significa que é fácil ser o Batman.

Primeiro de tudo, Batman e Bruce Wayne teriam problemas em coexistir. Se o Batman entra em brigas físicas todas as noites, isso é desgastante; ele precisa dormir o dia todo e não poderia comandar a Wayne Enterprises. Quanto ao estilo de vida do personagem, um site estima que Batman teria gasto 648 milhões de dólares mais custos anuais de manutenção para ser quem ele é e fazer tudo o que fez nos filmes.

Além de ser super-rico, o Batman precisa ser incrivelmente inteligente. Ele tem excelentes conhecimentos em química, criminologia, engenharia e programação de computadores. Mesmo que tivesse estudado cada um desses campos em apenas dois anos, isso ainda representa no mínimo oito anos de faculdade. Ele teria, então, que manter-se atualizado em cada campo e ser inovador ao mesmo tempo.
Ainda, se algum bilionário bem-educado decidir se tornar Batman, precisa melhorar sua força física, treinar velocidade e artes marciais e ser um dos melhores lutadores do mundo. Além disso, Batman não mata ninguém, por isso ele precisaria ter uma quantidade enorme de controle. Depois de se tornar ótimo em tudo, ele ainda precisaria adaptar seus movimentos rápidos a seu traje – no mínimo 20 anos totais de treinamento físico e emocional.

Depois de tudo isso, a carreira de Batman duraria apenas alguns anos, se você levar em conta todas as lesões que ele com certeza vai sustentar enquanto combate o crime. Segundo algumas estimativas, essa carreira seria de apenas dois ou três anos.

Assim, enquanto Batman não possui superpoderes, para ele existir na vida real, precisaria se destacar em diferentes disciplinas, ter centenas de milhões de dólares e ser tão fisicamente apto ou mais que qualquer atleta profissional. Mesmo assim, sua carreira de combate ao crime acabaria quase que imediatamente.

2 - Wolverine

Wolverine é conhecido por várias coisas, entre elas seu incrível poder de cura e seu esqueleto reforçado com adamantium, um metal fictício quase indestrutível. Um pesquisador de Harvard (EUA) encontrou acidentalmente um gene que poderia ajudar com a regeneração rápida. Pesquisando o câncer, ele perfurou os ouvidos de ratos geneticamente modificados com um gene que renova as células-tronco. Pouco tempo depois, os furos nas orelhas haviam se curado.

Outros cientistas estão estudando a união de materiais orgânicos e metais para aumentar a resistência. Dois pesquisadores do Instituto Max Planck (Alemanha) desenvolveram um processo chamado deposição de camada atômica, que pode ser utilizado para fortalecer os ossos.

Por fim, pesquisadores estão desenvolvendo metais cada vez mais fortes. Em 2008, um grupo da Universidade Estadual da Carolina do Norte (EUA) desenvolveu uma liga de ferro a partir de cristais em nanoescala que é mais forte do que qualquer outra liga e mantém a sua forma mesmo a temperaturas muito elevadas.

3 - Capitão América

Quando a Segunda Guerra Mundial estourou, Steve Rogers queria lutar contra os nazistas. Ele era um homem pequeno e fraco, mas tinha um grande coração. Assim, foi escolhido para o projeto Super Soldado e foi injetado com um soro que o deixou forte e poderoso – ele se tornou o Capitão América.

Não é possível ficar mais alto através de drogas como Steve Rogers fez. Ossos simplesmente não crescem assim. No entanto, é possível se tornar mais alto através de cirurgias dolorosas. Médicos quebram os ossos e implantam varas que se estendem à taxa de 1 milímetro por dia. Um homem conseguiu crescer 15 centímetros depois de duas cirurgias.

Além de crescer, o fictício Rogers também ficou muito mais forte a partir de apenas uma injeção, o que é possível. Uma equipe do Instituto de Pesquisa do Hospital Infantil Nationwide, em Columbus, Ohio (EUA), desenvolveu uma “vacina” que aumenta a massa muscular com uma única injeção. Ela usa um vírus que codifica a proteína folistatina, que suprime um gene chamado miostatina, um impedidor do crescimento muscular. Essa injeção é destinada a pacientes que sofrem de doenças musculares. Os músculos não crescem do dia para a noite, mas sim durante seis meses.

4 - O Monstro do Pântano

Nas histórias em quadrinhos, Alec Holland era um cientista trabalhando com amostras de pântano quando uma bomba é detonada em seu laboratório. Em vez de matá-lo, a explosão transformou-o no Monstro do Pântano – meio planta, meio homem. Ele tem superforça e a capacidade de se comunicar com as plantas.

Embora comunicação com plantas não seja possível na vida real, uma coisa que é teoricamente possível é ter uma energia híbrida, meio humana, meio vegetal. Especificamente, é possível que seres humanos recebam energia a partir do sol através da fotossíntese. A maioria dos animais, incluindo humanos, não usam a fotossíntese para obter energia. No entanto, os cientistas descobriram que um pequeno grupo de animais de fato fazem isso, como o pulgão da ervilha e a mangava-oriental. O único animal vertebrado que usa fotossíntese é a salamandra manchada.

Em 2011, um biólogo da Universidade da Califórnia (EUA) injetou embriões de peixe-zebra com bactérias fotossintéticas. Embora o peixe não tenha começado a fazer fotossíntese, aceitou bem as bactérias no organismo. Isto dá esperança de que outros animais, até mesmo nós, um dia possam usar tais bactérias para captar energia. No entanto, ainda precisaríamos de folhas ou algum órgão semelhante para maximizar a quantidade de energia do sol. Para absorver a energia solar, é necessária uma forma plana que seres humanos simplesmente não têm. Assim, embora seja teoricamente possível que nos tornemos mais “plantas”, seria um terrível superpoder de se ter.

5 - Ciclope

Ciclope, um dos líderes dos X-Men, dispara um potente feixe de energia a partir de seus olhos. Isso soa como pura ficção científica, mas físicos do Hospital Geral de Massachusetts (EUA) já conseguiram alterar células humanas para que elas pudessem emitir luz própria. A equipe modificou células de rim humano para produzir a proteína verde fluorescente que faz as águas-vivas brilharem. As células iluminadas são mais fáceis de controlar, o que tem implicações positivas para o tratamento do câncer. Como efeito colateral, no entanto, os pesquisadores disseram que isso poderia levar as pessoas a dispararem feixes de seus olhos. Infelizmente, provavelmente seria mais parecido com uma lanterna do que com um raio da morte.

Adaptado de Listverse

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top