A física é estranha, não há como negar. As partículas não existem se não como probabilidades, o tempo muda de acordo com a sua velocidade e gatos são considerados vivos e mortos simultaneamente até que você abra uma caixa. Aqui nós mostramos cinco dos fatos mais esquisitos possíveis de se encontrar!

1 - Se o sol fosse feito de bananas, seria tão quente quanto o normal

O sol é quente, como todo mundo já deve ter reparado. A temperatura do astro se deve ao seu assombroso peso de bilhões de bilhões de toneladas, que cria uma enorme gravidade, colocando o seu centro sob uma enorme pressão. Assim como uma bomba para encher pneus de bicicleta esquenta quando é pressionada, porque a pressão aumenta a temperatura. Enorme pressão leva a uma enorme temperatura.

Se, em vez de hidrogênio, o sol fosse feito de bilhões de toneladas de bananas e ficasse flutuando no espaço, ele criaria tanta pressão, e teria uma temperatura tão alta quanto o sol normal. A única diferença seria que o sol de bananas esfriaria rapidamente, pois o sol queima há bilhões de anos devido à fusão do hidrogênio.

2 - As coisas podem viajar mais rapidamente que a luz, e a luz nem sempre viaja muito rápido

A velocidade da luz no vácuo é uma constante: 300 mil quilômetros por segundo. Entretanto, a luz nem sempre viaja pelo vácuo: na água, por exemplo, os fótons viajam a aproximadamente 75% dessa velocidade. Em reatores nucleares, algumas partículas são forçadas a entrar em outras velocidades, muitas vezes uma fração da velocidade da luz. Se elas passam através de um meio isolante que diminui a luz, as partículas podem passar em uma velocidade superior à da luz.

Quando isso acontece, as partículas causam um brilho azulado chamado de “Radiação de Cherenkov”, que é comparável a uma espécie de explosão sônica, só que com luz. Este é o motivo pelo qual reatores nucleares brilham no escuro.

A velocidade mais baixa percorrida pela luz já registrada foi de 17 metros por segundo através de um recipiente de rubídio esfriado a uma temperatura próxima ao zero absoluto, equivalente a 273 graus negativos, temperatura em que um corpo não conteria energia nenhuma. A luz também já foi forçada a parar por uma força semelhante, mas já que ela não estava em movimento, não podemos considerar a menor velocidade em que ela já viajou.

3 - Quanto mais rápido você se move, mais pesado você fica

Se você correr bem rápido, irá ficar mais pesado. Não permanentemente, então não desista da sua dieta e exercícios, mas momentaneamente. A velocidade da luz é a velocidade-limite do universo, então se algo viaja em uma velocidade próxima à da luz e você dá uma forcinha para ela ir mais rápido, essa energia tem que ir para algum lugar: para a massa. De acordo com a Teoria da Relatividade, a massa e a energia são equivalentes, o que significa que, quanto mais energia é colocada em um coisa, maior fica a massa.

Isso não se aplica em velocidades humanas. Usain Bolt, o homem mais rápido do mundo, não tem uma mudança significativa na sua massa enquanto corre, mas em velocidades próximas à da luz, a massa passa a aumentar rapidamente.

4 - Toda a matéria que forma toda a raça humana poderia caber em uma colherinha

Imagine que o núcleo de um átomo é do tamanho de uma laranja, então significa que os elétrons o estariam circulando a 20km de distância. Tudo o que há entre o núcleo e os elétrons é espaço vazio. Na realidade, os átomos são constituídos por 99.9999999999999% de espaços vazios. Se todos os átomos fossem colocados juntos, retirando todo o espaço entre eles, espremendo-os para que apenas a parte preenchida ficasse comprimida em um núcleo, uma única colher de chá de açúcar da massa resultante seria equivalente a aproximadamente dez vezes o peso de todos os humanos que existem atualmente.

5 - A descrição fundamental do universo não considera a existência de passado, presente ou futuro

Segundo a Teoria da Relatividade, o passado, presente e futuro não existem. A organização do tempo deste modo é relativa: eu tenho um, você tem outra, e outros planetas têm outra. A nossa é semelhante, mas não igual, porque nos movemos em velocidades semelhantes.

Se a nossa velocidade fosse diferente, descobriríamos que um de nós envelheceu mais rapidamente que a outra pessoa. Do mesmo modo, uma pessoa que ficasse próxima a um poço de gravidade como a Terra também envelheceria mais devagar que uma pessoa que não estivesse.

Adaptado de Telegraph

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top