Quando pensamos no famoso letreiro de Hollywood diversas imagens vem à mente, como produções cinematográficas que rodam o mundo todo, celebridades perseguidas por paparazzis, atores talentosos, entre muitas outras coisas.

Contudo, é bastante provável que você não saiba outras curiosidades sobre esse popular letreiro da Califórnia – algumas verdadeiramente interessantes e outras igualmente surpreendentes. Então vamos lá:

1 - O letreiro de Hollywood possui mais de 90 anos

Ele foi construído originalmente em 1923 e não foi projetado para se tornar um ícone da indústria de filmes americanos – isso foi algo consolidado com o tempo. Além disso, o objetivo do letreiro de Hollywood não foi fazer propagandas de possíveis filmes rodados na região, porém realmente avisar e anunciar vendas de imóveis nos arredores de Hollywood (que estava em expansão nas colinas de Los Angeles na época).

2 - Inicialmente não estava escrito “Hollywood”

Para fazer propagandas dos imóveis disponíveis da região, as letras escreviam “Hollywoodland”, o nome da região. As últimas quatro letras só pararam de ser utilizadas em 1949. Além disso, elas eram maiores antigamente, já que as peças de metal possuíam mais de 15 metros de altura. Para chamar a atenção dos californianos dali, mais de quatro mil lâmpadas foram utilizadas para iluminar o anúncio, piscando de modo consecutivo cada parte do letreiro.

3 - Já foi um ponto de suicídio

Muitas pessoas chegam à Hollywood esperando se tornarem verdadeiros atores e atrizes. Essas eram as esperanças de Peg Entwistle, que deixou Nova York para tentar diferentes papéis em Hollywood em 1930. Infelizmente, a carreira de Entwistle jamais deslanchou de verdade e ela viu os seus sonhos ficaram sempre mais distantes de si.

Em setembro de 1932, Peg escalou a letra “H” do anúncio e se jogou do letreiro – morreu ao cair nas colinas da Hollywood. Curiosamente, Entwistle se tornou famosa por isso (e pela obsessão da fama e reconhecimento que o seu ato representou), e hoje muitos dizem que o espírito dela vive em sob as colinas de Hollywood.

4 - Comemoração da liberação da maconha?

Em 1973, novas leis foram sancionadas na Califórnia e garantiam um controle mais relaxado em relação ao uso da maconha. Para comemorar esse feito, Danny Finegood colocou algumas cortinas nos dois últimos “Os” e fez algumas mudanças com panos nas letras, criando o termo “Hollyweed” – weed é um sinônimo para maconha em inglês.

5 - A cara da decadência

Apesar de ser um ponto famoso nos dias atuais, durante o decorrer das décadas o letreiro de Hollywood quase foi removido por fazer parte de um empreendimento imobiliário e passou por inúmeras reformas, já que as letras caíam constantemente – inclusive, um carro já bateu na letra “H” do anúncio. Seja como for, o letreiro enfrentou o ápice do descaso em nos anos 70, quando o visual não ficou nem um pouco parecido com a ideia de Hollywood que nós temos hoje.

Para recuperar a glória inicial de Hollywood e de tudo o que letreiro representava (não só para as pessoas que viviam na região), nove pessoas se voluntariaram para fazer doações e recuperar o estado notável do letreiro. Cada indivíduo ficou responsável pela restauração de uma peça do letreiro e o time de benfeitores foi o mais eclético possível – com cantores, produtores de filmes, atores, estrelas de rock e até mesmo o fundador da Revista Playboy.

Hoje, o letreiro de Hollywood possui o seu próprio fundo (o Hollywood Sign Trust), permitindo que manutenções sejam feitas periodicamente. Os turistas que visitam Los Angeles também não podem mais ir ao lugar (pelo menos não oficialmente), já que existem leis que proíbem esse tipo de passeio, pois as letras estão em uma posição íngreme e existem riscos de morte e de picadas de cobras na região.

Adaptado de Signs

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top