Diversas histórias e filmes hollywoodianos mostram ladrões de obras de arte atrás de uma bolada em dinheiro. Quadros e esculturas dos principais museus do mundo são os alvos principais, mas milionários com peças dentro de suas casas também podem sofrer nas mãos dos criminosos.

Reunimos 5 obras de arte roubadas que nunca mais reapareceram. Além do valor artístico de todas elas, o valor monetário pode passar dos milhões de dólares.

1 - Davidoff-Morini Stradivarius

Os violinos Stradivarius são instrumentos considerados verdadeiras obras de arte. Seu valor pode passar a casa do milhão — além de toda a cultura formada sobre seu nome, é dito que a sua qualidade de som é uma das melhores que existem. Existem apenas 650 destes atualmente.

Em 1995, um Stradivarius de 1727 foi roubado do apartamento da violinista Erica Morini. Ele tinha um valor de US$ 3 milhões (cerca de R$ 8 milhões). Pouco tempo depois do roubo, Morini morreu, aos 91 anos. Ainda não recuperado, o item se encontra na lista dos 10 maiores crimes de arte do FBI.

2 - "View of the Sea", de van Gogh

Dois homens roubaram dois quadros do museu de Amsterdã às oito da manhã no dia 7 de dezembro de 2002. As obras de arte eram assinadas por ninguém menos que Vincent van Gogh.

"View of the Sea at Scheveningen" e "Congregation Leaving the Reformed Church in Nuenen" foram pintadas entre 1882 e 1884. O valor estimado de ambas as obras era de US$ 30 milhões (R$ 82 milhões).

O museu oferece uma recompensa de R$ 310 mil por informações que levem a encontrar os objetos perdidos.

3 - "Le pigeon aux petits pois", de Pablo Picasso

Roubada às sete da manhã no dia 20 de maio de 2010, a obra de Picasso faz parte de uma série de cinco quadros com valor total estimado em R$ 310 milhões. O quadro "Le pigeon aux petits pois" foi surrupiado do Musée d'Art Moderne de la Ville de Paris.

Na cena do crime, foram encontrados apenas uma janela e um cadeado quebrados. O ladrão teve sabedoria e rapidez para retirar a pintura da moldura e sem usar uma faca para corte.

Em 2011, um homem suspeito disse que pegou a tela, mas entrou em pânico e jogou a obra no lixo. Ela ainda está sumida.

4 - "Femme devant une fenêtre ouverte", de Gauguin

A obra de 1888 de Paul Gauguin foi roubada em outubro de 2012 no Kunsthal Museum em Roterdã (ela foi levada junto com peças de Picasso, Monet, Matisse e Lucian Freud).

O ladrão levou apenas três minutos para entrar no museu, recolher sete quadros e vazar antes de a polícia chegar. O conjunto vale cerca de R$ 56 milhões. Todas as pinturas ainda não foram encontradas, mas dois homens que participaram do roubo foram presos no mesmo ano e condenados a sete anos de prisão.

5 - "The Concert", de Johannes Vermeer

Um dos maiores pintores do século 17, Vermeer teve seu trabalho "The Concert" roubadoem 1990. Dois homens vestidos de policiais em Boston foram ao museu local dizendo que foram chamados. Dentro do edifício, roubaram 13 pinturas de Govaert Flinck, Degas, Rembrandt e do próprio Vermeer. "The Concert", sozinha, tem um preço estimado de R$ 524 milhões — e o recorde de obra de arte desaparecida mais valiosa.

Adaptado de Listverse

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top