Algumas pessoas realmente são apaixonadas por comida. Junte essa característica com os desafios que muitos fazem para entrar no Guinness Book of World Records e você terá as histórias mais divertidas, esquisitas e bizarras – tem gente que faz de tudo para figurar no famoso livro de recordes que é atualizado anualmente.

Preparado para conferir alguns desses recordes malucos que tem tudo a ver com comida? Vamos ver alguns deles logo abaixo:

1 - O maior cachorro-quente do mundo comercialmente disponível

Se você é fã de cachorros-quentes, o maior de todos eles pode ser encontrado no Gorilla Tango Novelty Meats, nos Estados Unidos, por US$ 40. O alimento pesa mais de três quilos, portanto deve ser um tanto difícil tentar comê-lo sozinho.

2 - A maior massa de pizza a girar por dois minutos

O americano Tony Gemignani girou 500 gramas de massa por dois minutos para formar a base de uma pizza de 84 centímetros de comprimento, em Minnesota (Estados Unidos). O ato foi realizado durante as filmagens da Semana do Guinness World Record para o canal Food Network.

3 - A maior quantidade de Big Mac já consumida por alguém

O americano Donald A. Gorske já comeu mais de 26 mil sanduíches Big Macs, já que há aproximadamente 40 anos ele vai ao Mc Donald’s todos os dias. Como será que está a saúde desse sujeito?

4 - O maior purê de batata do mundo

Feito pelo chefe francês Joël Robuchon, o maior purê de batata do mundo foi servido na França. Toda a massa do alimento pesava um total exato de 1042 quilos (exatamente, um purê de batata de mais de uma tonelada). Pelo menos aqui ninguém precisava se preocupar em deixar um pouco de purê para o próximo da fila...

5 - O cocktail mais caro já servido no mundo

O cocktail mais caro de todos os tempos foi criado pelo italiano Salvatore Calabrese em Londres. O preço da bebida? Mais de R$ 15 mil. O drink continha um licor de 1770, um conhaque de 1778, além de outras duas bebidas igualmente antigas e raras (um Dubb Orange Curaçao de 1860 e uma Angostura Bitters de 1900).

Adaptado de Telegraph

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top