Diferentemente dos animais venenosos – que até produzem o veneno, mas não têm como aplicá-lo em você – os animais peçonhentos estão com a faca e o queijo na mão. Eles não só são venenosos, como sabem muito bem como te envenenar caso se sintam ameaçados. Na lista de hoje, vamos conhecer os animais mais perigosos da nossa fauna.

1 - Jararacuçu

Ela é a responsável por 90% dos casos de envenenamento por animais no país. A picada causa muita dor e um sério inchaço no local. A parte picada também irá desenvolver bolhas e pode haver hemorragia local. Encontrada desde a Bahia até Santa Catarina – além de no Paraguai, na Bolívia e na Argentina -, ela também é conhecida como parona, surucucu, surucucu-dourada, surucucu-tapete, urutu-dourado e urutu-estrela.

2 - Cascavel

Os acidentes que envolvem essa cobra (30% dos acidentes com cobras registrados no Brasil) são bem menos numerosos do que os da colega de cima, mas isso não a torna mais legal. As picadas de cascavel têm um coeficiente de letalidade muito maior do que as da jararacussu, pois frequentemente os sintomas evoluem para a Insuficiência Renal Aguda (IRA). Normalmente, o local da picada não apresenta uma lesão evidente, só uma sensação de formigamento. Mas a vítima começa a apresentar dificuldade para abrir os olhos, aspecto sonolento, visão turva ou duplicada, dor muscular pelo corpo todo e o xixi começa a sair vermelho. Ou seja, se ouvir o chocalho, corra bem rápido para o outro lado.

3 - Surucucu

Os casos de picada por surucucu notificados são bem poucos, pois essas serpentes vivem em áreas florestais. Nessas regiões, além de não haver muita gente para ser mordida, o sistema de notificação dos acidentes é pouco eficiente – então, deve haver gente que é mordida e o caso fica desconhecido para sempre. Por isso, as informações sobre os casos de picadas de surucucu são bem escassas. O que se sabe, porém, é que as vítimas normalmente têm inchaço no local da picada, hemorragia e dor intensa. Elas também desenvolvem diarreia e alteração nos batimentos cardíacos.

4 - Coral verdadeira

Ser picado por uma cobra coral é uma tarefa até difícil. Somente 0,4% dos acidentes envolvendo serpentes peçonhentas são causadas por elas. A parte ruim é que o veneno dessas cobras é o mais potente do país, e os acidentes com elas normalmente são graves. A pessoa pode ter insuficiência respiratória aguda e morrer. No local da picada, haverá uma pequena reação, e a vítima começará a ter visão dupla, dificuldade de ficar de olho aberto e também dificuldade para engolir. Mas as cobras corais não são agressivas de uma forma geral.

5 - Aranha-marrom

Uma picada dessas pequenas aranhas certamente irão resultar em uma enorme ferida no local, e é comum a dor só aparecer horas depois do acidente. Quem já passou pela experiência diz que a dor parece a de uma queimadura por cigarro. O local fica inchado e a ferida custa a cicatrizar. A vítima também costuma ter um mal-estar geral, náuseas, febre e começar a fazer xixi com cor escura. Muito comuns no Paraná, a maioria dos acidentes com as aranhas marrons acontece quando a pessoa vai se vestir ou enquanto dorme e aperta a aranha contra a pele. A picada é a reação natural do animal ao “ataque”.

Adaptado de Super 

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top