Se você quiser conhecer algumas curiosidades bem peculiares a respeito do continente asiático, divirta-se com a lista a seguir:

1 - A escolha de nomes na China

O Brasil sediou a Copa do Mundo no ano passado,certo? Imagina se as crianças nascidas em 2014 fossem batizadas com o nome do evento! Parece loucura, mas, se a Copa fosse na China, muitos recém-nascidos iriam se chamar Copa do Mundo. Verdade verdadeira.

Isso ocorre porque o país tem o costume, há algum tempo, de batizar suas crianças de acordo com eventos importantes. Só para você ter ideia, quando a China se inscreveu para ser sede das Olimpíadas de 2000, 680 crianças foram batizadas de Aoyun, que nada mais é do que “Jogos Olímpicos”. Nos próximos anos a tradição continuou, especialmente quando o país soube que, de fato, iria hospedar os jogos.

Logicamente, esse não é o único critério possível utilizado por papais chineses na hora de dar nome a seus rebentos – ufa! Entre os outros nomes estranhos já encontrados por lá estão alguns que, se traduzidos, seriam “Viajante Espacial” ou “Defenda a China”. E aí, o que você acha disso?

2 - O maior shopping center

A construção exorbitante teve início em 2005, quando Alex Hu Guirong, um bilionário chinês, resolveu fazer o gigante shopping, localizado em Dongguan, em seu país. Só para você ter ideia, o prédio tem 650.321,31 m², o que proporcionou espaço para 2.350 lojas – isso sem contar alguns mimos, como uma montanha russa interna, uma réplica do Arco do Triunfo de 25 metros de altura e um canal para gôndolas com mais de 2 km de extensão.

O aparente paraíso em terra tem um pequeno problema: nenhum comerciante quis investir em alguma loja no local. De 2005 até hoje apenas 1% do shopping foi usado. Os únicos funcionários do local são os seguranças que impedem que o prédio seja simplesmente tomado por posseiros.

O que deve ter afastado comerciantes e compradores é outro fato que, aparentemente, não foi muito bem analisado por Guirong: Dongguan é uma cidade com 10 milhões de pessoas, a maioria pobre, que levaria HORAS para chegar até o local. Aí fica difícil mesmo, não é?

3 - É proibido ser gordo no Japão

Antes de querer procurar a Scarlet Johanson e bancar o Bill Murray em Tóquio, feche a boca e volte para a academia. Não que pessoas acima do peso sejam bem vistas em alguma parte do mundo, mas no Japão elas simplesmente não podem existir. Por lei.

Não é à toa que os japoneses são considerados as pessoas mais esbeltas do mundo. Só para você ter ideia, a lei japonesa estipula que homens acima dos 40 anos não podem ter suas cinturas medindo mais do que 85 cm. Para as mulheres, a medida máxima é de 90 cm.

A razão para isso tudo é o fato de que pessoas magras são mais saudáveis, e foi esse o jeito que o governo encontrou para combater alguns problemas como a pressão sanguínea e colesterol altos. Quem está acima dos limites permitidos deve se apresentar oficialmente ao governo.

4 - Superpopulação

Você sabe que a China é imensa e comporta muita gente. Para entender o que “muita gente” significa, você precisa saber que só a província de Sichuan, por exemplo, tem uma população maior do que a soma dos habitantes destes países: Grécia, Portugal, Holanda, Guatemala, Áustria, Malásia, Nova Zelândia, Austrália e Canadá. Aí fica fácil entender por que a província é a quarta maior do planeta...

Agora, se você juntar as pessoas que vivem na Índia com as pessoas que vivem na China – vixe! –, esse valor vai corresponder a mais de um terço de toda a população mundial! Quer saber em números? Então anota aí: China + Índia = 2,5 bilhões. Detalhe: essas pessoas todas estão “espremidas” em uma área pouco maior do que os EUA.

5 - O uso das mãos na Índia

Na terra do Taj Mahal, as pessoas têm o costume de usar a mão direita para comer e a esquerda para realizar tarefas relacionadas à limpeza. A razão é que a maioria das pessoas na Índia não usa papel higiênico para se limpar depois de fazer suas necessidades. Em vez do bom e velho papel, elas se limpam com água e com a ajuda da mão esquerda.

Se você eventualmente resolver visitar o país, fique tranquilo: a maioria dos hotéis conta com papel higiênico para os hóspedes. Além de comer, os indianos não gostam de fazer nada a mais com a mão esquerda: carregar dinheiro ou cumprimentar pessoas com essa mão é considerado um insulto. Ainda bem!

Adaptado de ListVerse

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top