Você sabia que existem determinados horários do dia nos quais é mais provável que você consiga um quarto de hotel com uma tarifa melhor? Ou que os apartamentos podem não ser tão limpinhos quanto você gostaria? E, ainda, que é comum que pessoas morram enquanto se encontram hospedadas? Confira essas e outras informações interessantes que você precisa saber antes de fazer a sua próxima reserva a seguir:

1 - Os germes são hóspedes permanentes

Pense em quantas pessoas passam por um único quarto de hotel durante o período de um ano. Apesar de manter tudo organizado e relativamente limpo, as equipes de limpeza dos hotéis não têm tempo de fazer aquela faxina depois que os hóspedes deixam os quartos, e alguns itens são especialmente críticos quando o assunto são os germes.

Esse é o caso de superfícies e objetos que são usados e tocados com frequência, como interruptores de luz e controles remotos, por exemplo. Um estudo realizado pela Universidade de Houston revelou que muitas vezes esses são os itens limpos com menos frequência nos hotéis, e não é raro que eles contenham tantos germes quanto os assentos de vasos sanitários.

E, já que estamos no assunto da limpeza, é fortemente recomendado lavar os copos disponibilizados nos quartos antes de usá-los, pois nem sempre eles são lavados com detergente entre uma hospedagem e outra. O mesmo vale para os baldes de gelo — vai saber o que não já não colocaram ou fizeram dentro dele! — e as cafeteiras, que muitas vezes são higienizados apenas com um paninho e um pouco de desinfetante.

2 - A morte faz parte da rotina

Considerando o volume de pessoas que circulam pelos hotéis anualmente, não é nada incomum que visitantes batam as botas enquanto se encontram hospedados. No entanto, por razões óbvias, esse não é o tipo de coisa sobre a qual a gerência deseja que todo mundo fique sabendo. Portanto, quando um falecimento acontece, a situação é tratada com a maior discrição possível.

Geralmente, os hotéis comunicam as autoridades e, dependendo do caso, chamam os paramédicos. Mas, muitas vezes, quem remove os corpos são os próprios funcionários — se possível pelo elevador de serviço e porta dos fundos —, e, depois que isso é feito, os quartos são higienizados, organizados e deixados prontinhos para o próximo ocupante.

3 - Ah, os vidrinhos de shampoo...

Sabe os sabonetes em miniatura e vidrinhos de shampoo que muita gente “surrupia” quando fica em hotéis? As redes hoteleiras não podem reutilizar os produtos de higiene pessoal que são deixados pela metade nos quartos, portanto, elas esperam que os hóspedes levem esses itens embora, já que, do contrário, os produtos vão parar no lixo quando são substituídos por novos. Sendo assim, não precisa se sentir culpado de guardar os shampoos na mala!

4 - A sorte pode sorrir para você no fim do dia

Digamos que você não tem uma reserva, mas precisa urgentemente de um quarto. Nesse caso, é bom você ficar atento aos horários, pois, no fim do dia, entre as 17 e 18h, as reservas começam a cair, o que significa que os hotéis passam a ter mais vagas — e as tarifas algumas vezes ficam mais baratas.

Também pode ser o caso de o hotel não ter ocupado todos os quartos vagos, abrindo espaço para que você possa negociar um descontinho — ou até a estadia em um aposento melhor pelo preço de um básico. Mas não deixe para tentar essa estratégia tarde demais (ou lá pelas 21 – 22h), pois o pessoal da recepção vai imaginar que você realmente precisa de um quarto e não vai abrir mão de cobrar a tarifa cheia.

5 - Não perca a esperança

Nem sempre acredite quando o recepcionista disser para você que não existe nenhuma vaga sequer disponível em todo o hotel. Com frequência, a gerência acaba “bloqueando” quartos que precisam passar por reparos ou manutenção — mas algumas vezes acontece de o problema ser bem simples, como a troca de um tapete manchado ou de um televisor queimado.

Assim, em um momento de desespero, não perca a esperança e tente descobrir com a recepção se existe a possibilidade de você ocupar um desses quartos fechados por conta de pequenos problemas. E, se falar com jeitinho, quem sabe você ainda não descola um descontão!

Adaptado de How Stuff Works

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top