Muita gente vê as mariposas apenas como aquele bicho nojento que tenta entrar no seu quarto bem na hora que você vai dormir. O que a maioria das pessoas não sabe é que as “primas” das borboletas são criaturas extremamente curiosas e que elas escondem segredos que você nem imagina. Aliás, se você gosta de borboletas, qual o problema de gostar de uma borboletona marrom com aparência de pterodáctilo?

1 - Mariposas não comem

Esses insetos se alimentam principalmente em sua fase larval. Quando se tornam adultas, a maioria das mariposas não precisa comer mais nada, já que sua função nessa etapa da vida – que dura poucos dias – é apenas acasalar e botar ovos. Algumas espécies, inclusive, nascem sem a boca! Para que perder tempo, não é mesmo?

2 - Dom da camuflagem

Algumas espécies de mariposas conseguem ser extremamente ninjas. Elas podem imitar desde folhas e vespas a tarântulas e cocô de passarinho! Tudo para sobreviver mais tempo até achar o parceiro ideal, acasalar e botar ovos – pelo jeito, quando adultas, elas só pensam “naquilo”.

3 - Senso de olfato, mesmo sem nariz

Já falamos que algumas mariposas não possuem boca e agora também dizemos que elas não possuem narizes... Mesmo assim, o olfato delas é apuradíssimo. Através de suas antenas, algumas mariposas podem sentir um cheiro a até 10 km de distância! É o que faz o macho da mariposa-atlas para encontrar sua fêmea e... acasalar e ter filhotinhos.

4 - Mariposas amam cerveja

Parece bizarro, mas é verdade. Biólogos da The Nature Conservancy até ensinam uma brincadeira: misture cerveja, açúcar mascavo e banana e “pinte” alguma árvore da região. À noite, ela vai estar cheia dessas bichinhas alcoólatras que ao invés de estarem se reproduzindo nos poucos dias de vida que possuem estarão lá se divertindo no “open bar”.

5 - Existem muito mais espécies de mariposas do que de borboletas

Apesar de serem “parentes”, existem cerca de nove vezes mais espécies de mariposas em comparação a borboletas. Para se ter uma ideia, há cerca de 160 mil espécies desses bichos voadores no mundo – bem mais que as 17,5 mil espécies de borboletas

Adaptado de Mother Nature Network

0 comentários:

Postar um comentário

 
Top